Ótimo panorama. A minha mãe e a minha sogra planejavam o meu casamento, eu nem sequer sabia se o meu namorado queria se casar comigo e eu não parava de pensar em um cara cujo nome eu desconhecia. Naquele momento, pensei: “Sou a pior espécie de mulher que já existiu, mas não posso desistir de mim mesma, senão estou perdida”. Decidi dar uma chance para o que é real e tentar esquecer a história de cinema com o gerente de banco que era baterista. Até porque história de cinema é escrita para cinema e só acontece no cinema. Seria diferente comigo?

Blanda é uma advogada que esta desempregada e namora com Max, que também não trabalha e é um namorado meio estranho, do tipo que mal te beija e muito menos te dá atenção.

Ela esta na luta diária a procura de um emprego, ela tem uma mãe que sempre toma as decisões por ela, como a de se casar por exemplo, Blanda não pensa que ama max o suficiente para casar e muito menos ele, Blanda nada faz para impedir e ainda por cima conhece um gerente de banco muito gato e logo agora que ela ficou noiva.

O livro fala sobre Blanda e a rotina na procura de um emprego, sobre o outro sonho de ser pintora e sobre um namoro fadado ao fracasso e que só ela não percebe isso, o livro segue contando sobre os planos de um casamento que ela nem sabe se quer, sendo que o namorado jamais se ajoelhou para perguntar se ela aceita, e sendo sincera nunca a pediu em namoro oficialmente e só conheceu os pais dele por que ela determinou que queria conhece-los.


O livro todo ela tenta força um relacionamento que não existe chance nenhuma de salvação, ela conhece um gerente de banco que pode esta demonstrando interesse e toda vez que eles se encontram é sempre em situações constrangedoras, o livro seguiu muito bem até o final onde ficou fantasioso demais.

O livro foi escrito pela  brasileira Fernanda França, essa não foi a primeira capa do livro, aliás a primeira capa é bem sem graça e a única coisa que faltou foi mais detalhes sobre a cidade em que Blanda mora.

Quotes


"É preciso primeiro ser feliz para fazer alguém feliz, e com certeza eu não estava nesse estágio."


"Para ser sincera, havia momentos em que eu achava que o gato era o ser que mais se preocupava comigo."

"Eu podia jurar que alguns alienígenas tinham se apossado do meu corpo com espadas."

"Sogra era um palavrão, quase todas as minhas amigas concordavam com isso." 

"Gatos não tem dono, têm amigos humanos."


"Saudade se sente até daquilo que não presta."


"Ele só pode ser astrônomo mesmo, deve levar uma mulher às estrelas."

Espero que tenham gostado da resenha,beijos.

4 Comentários

  1. Não gostei muito da capa, mas achei interessante a premissa do livro e gostei dos quotes. Parece ser um livro mais despretensioso e eu costumo gostar.
    Bjo

    ResponderExcluir
  2. Olá, Lilian.
    Eu ainda não conhecia o livro e mesmo com as criticas negativas que você apresentou, a história me interessou. Vou deixar anotado aqui e se der eu vou ler. Achei a capa muito legal, bem dentro dos livros do gênero.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  3. Oi, Lilian! Tudo bem? Não gostei da capa, nem da premissa do livro. Mas curti a resenha! :)

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Lilian!

    A premissa parece com a de todos os chicklit, com essa coisa de estar com o cara errado no momento em que encontra o certo e as situações constrangedoras que acabam sendo o foco de divertimento do livro. Eu gosto muito de um bom chicklit, mas esse não me chamou muito a atenção.

    bjs

    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir